Vantagens de empreender no setor de confecção

Atualmente a população tem um acesso maior aos bens de consumo. Dessa forma, houve um aumento considerável no consumo do setor de confecção. Os gastos das famílias chegou a 3,7% no consumo de roupas e confecções.

Confira alguns dados do setor de confecção

De acordo com um estudo da FGV sobre a cadeia têxtil e o perfil de consumo, quando somado ao setor têxtil, o setor de confecção totalizou R$ 46,5 bilhões de vendas industriais. Além disso, o setor de confecção emprega mais de 1 milhão de brasileiros.

Já em relação ao comércio varejista, o setor de confecção também é muito representativo. Apenas falando em trabalhos formais, em 2012 10,6% dos locais de trabalho eram gerados pelo setor de confecção, ou seja, cerca de 670 mil pessoas empregadas.

Além disso, o comércio varejista também tem se ampliado em lojas virtuais, impactando, dessa forma, a agregação de mão de obra. Afinal, é o e-commerce do setor de confecção que está chamando muito a atenção de jovens empreendedores hoje em dia.

No entanto, apesar de todas as vantagens, o setor de confecção tem sofrido bastante com variação de câmbio e importações. Com isso, há muita pressão por parte dos produtos asiáticos, os quais possuem preços mais baixos por conta da baixa remuneração da mão de obra.

É um setor impactado por diversos fatores, dentre eles: tendências de moda, globalização, inovações em materiais, velocidade de criação e produção, mudança de hábitos, facilitação de pesquisas e de compras pela internet, entre outros mais.

Antes de se lançar no mundo do setor de confecção é preciso ter bastante conhecimento. Apenas se jogar de cabeça pode ser um grande erro que trará complicações futuramente. Nada melhor do que um bom planejamento antes de qualquer coisa!

Comentários